• Claudia Henrich Lopes

Tenho algumas "manias" que não posso controlar: o TOC


Quem nunca ouviu alguém falar: “minha tia tem mania de limpeza”, “tenho um amigo que precisa repetir um comportamento várias vezes”, você sabia que isso pode estar relacionado a um transtorno psicológico chamado Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)? Mas o que é isso?


Conhecidas popularmente como "manias", manifestações como preocupar-se excessivamente com sujeira, lavar as mãos repetidas vezes, evitar banheiros públicos, revisar repetidas vezes a porta, o fogão ou o gás antes de sair de casa ou ao deitar, evitar passar perto de cemitérios, ou usar determinadas cores de roupa por medo de algo de ruim acontecer, ter dúvidas intermináveis ou pensamentos "horríveis" atormentam milhares de pessoas em todo mundo e podem ser sintomas de TOC.


O TOC pode ser acompanhado por ansiedade, medo e culpa, causa sofrimento, toma tempo da pessoa e interfere na rotina cotidiana, social e da família. Muitas vezes ele não é reconhecido como uma doença, mas como “jeito, mania”, e isso faz com que as pessoas afetadas não busquem tratamento ou demorem muito para fazê-lo. Essa característica pode fazer com que os sintomas sejam leves e quase imperceptíveis, mas muitas outras são graves a ponto de incapacitar a pessoa para o trabalho e/ou convívio social.


A principal característica do TOC é a presença de obsessões, compulsões ou ambas. Vamos a uma breve explicação de cada uma delas: Obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens indesejáveis e involuntários, que invadem a consciência causando acentuada ansiedade ou desconforto e obrigando o indivíduo a executar rituais. Compulsões são atos físicos ou mentais realizados em resposta às obsessões, com a intenção de afastar ameaças (por exemplo se pensar que minha mãe pode morrer, preciso rezar para ‘afastar esse pensamento’). No TOC os indivíduos procuram ainda evitar o contato com determinados lugares (por exemplo, banheiros públicos, hospitais, cemitérios), objetos ou até mesmo pessoas, como forma de obter alívio dos seus medos e preocupações. Esse comportamento chamamos de evitação.


Os tratamentos mais efetivos para o TOC são medicamentos, que precisam ser indicados e acompanhados por um especialista, e a terapia cognitivo-comportamental (TCC) que inclui uma ampla gama de estratégias e técnicas para enfraquecer os sintomas.


Ficou interessado? Conhece alguém com esses sintomas? Indique que procure ajuda profissional. O TOC tem tratamento com resultados significativos!


Texto elaborado com base no curso SECAD: TOC - do diagnóstico ao tratamento, ministrado por Aristides Cordioli.


Autora: Claudia Henrich Lopes, psicóloga do CTC.

0 visualização
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon

© CTC | 2019

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now