• Carolina Aita Flores

O que é essencial no quartinho do bebê?


Em homenagem ao mês das mães criamos uma série de postagens relacionadas à chegada do bebê que irão ao ar semanalmente durante todo o mês de maio. A primeira publicação abordou o que levar na mala da maternidade do bebê (centrodeterapiacognitiva.com.br/blog/maladobebe) e a segunda postagem falou sobre a preparação da mala da mamãe e do papai (centrodeterapiacognitiva.com.br/blog/maladamamae). Hoje o assunto será a preparação do quartinho do bebê.


A descoberta da gravidez muitas vezes vem carregada de diferentes emoções: alegria, pânico, alívio, esperança, medo, euforia, entre outras. Com a evolução da gestação, a mulher passa a imaginar como será o bebê que está se formando em seu ventre e a idealizar sua personalidade e seu entorno. Nesse momento, a gestante começa a pensar sobre o ambiente que receberá o bebê e a construir em sua cabeça a imagem do “quarto dos sonhos”.


Para te ajudar nesse momento de transformar a idealização do quarto em um cenário possível, que estará pronto para acolher bem o seu bebê, irei falar não apenas da estética do quarto do bebê, mas especialmente sobre a sua funcionalidade. Por esse motivo, quero te ajudar a pensar nos itens que tornarão a sua vida mais fácil com a chegada do bebê e que proporcionarão conforto, segurança e uma dose adequada de estimulação ao seu filho.


Antes de falarmos dos itens básicos para o quarto, quero te fazer pensar no ambiente a ser criado, no que te inspira para a decoração. Pense realmente no que te fará se sentir bem ao entrar nesse cômodo: você quer se sentir flutuando, com tons de azul e nuvens pelo papel de parede? Você quer um ambiente descolado e moderninho, com estampas coloridas e geométricas? Você é clássica e prefere que o branco predomine? Você quer se sentir acolhida, com almofadas fofinhas e um tapete felpudo combinando? Faça uma escolha que combine com seu gosto e com o que você quer transmitir para o seu filho. Você pode escolher uma temática (animais; céu; brinquedos), um esquema de cores (azul, branco e cinza; lilás e branco) ou uma combinação de cores e temas. Há infinitas possibilidades e você não precisa gastar muito com isso. Basta respeitar o seu gosto e pesquisar bastante antes de ir às compras.


No que se refere aos móveis, o básico para o quarto do seu filho é um berço e uma cômoda. Uma dica quanto à posição dos móveis é evitar colocar o berço na mesma parede da janela e evitar pendurar artigos decorativos ou prateleiras acima do berço, ambas as recomendações por motivos de segurança. Se o cômodo tiver espaço, você pode incluir um guarda-roupa e uma poltrona para amamentação.


Você não precisa comprar uma poltrona específica para amamentação, afinal, a maioria dos modelos é feia, grandalhona, antiquada e caríssima. Você pode escolher uma poltrona do seu gosto e que combine com a decoração do quartinho. Recomendo que a poltrona tenha apoio para os braços e seja macia, mas firme. Pense comigo, se você for amamentar, irá passar várias horas de seu dia sentada nela, então teste mesmo e escolha um modelo bem confortável. Vou te mostrar a que eu escolhi e uso até hoje:


Poltrona usada para amamentação

Para o seu conforto durante a amamentação, um ótimo aliado é um apoio para os pés. Sentada em uma poltrona confortável e com os pezinhos para cima você consegue relaxar e se acomodar bem para os vários períodos de amamentação. Como apoio à poltrona, no meu caso escolhi um puff como o do modelo abaixo, que combinava com a decoração do quarto e foi bem baratinho:


Puff para apoiar os pés durante a amamentação

Além da poltrona e apoio para os pés, outra boa companheira é uma almofada de amamentação, especialmente nos primeiros meses de vida do bebê. A almofada dá suporte para o bebê, retirando o peso de seu braço e permitindo com que o bebê fique mais próximo do seio, sem que você tenha que erguê-lo e se canse de segurá-lo nessa posição. Escolha uma almofada alta, bem recheada e firme, que não ceda ao peso do bebê.


Voltando à cômoda, uma dica na hora de escolher esse móvel é optar por um modelo com uma boa profundidade (45-50 cm), principalmente se a sua ideia for usá-la como trocador. Se você pensa em fazer isso, vale a pena comprar um trocador espumado, como o do modelo abaixo, que é revestido com plástico e fofinho, para facilitar a limpeza de acidentes com xixi ou cocô e deixar o bebê confortável durante a troca.


Modelo de trocador espumado

Em cima da cômoda deixe à mão tudo o que precisa para uma troca de fralda: kit higiene, pomada para assaduras, fraldas descartáveis e fraldas de pano (para conter rapidamente possíveis xixis e cocôs inesperados). Para os primeiros meses, evite lencinhos umedecidos, pois eles ressacam e assam a pele extremamente sensível do bebê. Deixe os lencinhos na bolsa para os passeios. Em casa, prepare um kit higiene: garrafa térmica, recipiente para algodões e cotonetes, potinho para água. Você pode ferver a água de manhã cedo, colocá-la na garrafa térmica e utilizá-la ao longo do dia, misturando com água fria no potinho em que irá molhar o algodão para a limpeza do bumbum. Com o passar do tempo, a pele do bebê se fortalece e você poderá usar os lencinhos diariamente em casa também. Não se esqueça de ter uma lixeira por perto para descartar as fraldas usadas. Se o quarto for pouco arejado, o cheiro das fraldas sujas pode impregnar no ambiente. Nesse caso, opte por deixar a lixeira do lado de fora do quarto.


Continuando com a decoração do quarto, outro aspecto para se pensar é a iluminação. Se o quarto possui bastante luz natural, é muito saudável abrir as janelas e deixar o quarto arejar durante o dia (quando o bebê não estiver nele). Também é importante pensar nas cortinas, pois a claridade interfere no sono do bebê, que precisa de um ambiente escuro para dormir, inclusive durante as sonecas do dia. Ainda nesse assunto, outra dica é utilizar lâmpadas de luz quente (amarela) no quarto do bebê. A luz quente é menos estimulante para os olhos do que a fria (branca), o que ajuda no conforto visual e no relaxamento do bebê. Para as mamadas e trocas de fralda da madrugada, o ideal é ter uma iluminação indireta, bem suave, para que o bebê não desperte totalmente e consiga retomar o sono com mais facilidade após a mamada. Para isso, você pode optar por um abajur com uma luz bem fraquinha ou por aquelas luminárias de tomada, como a da foto:

Modelo de luminária de tomada

Para a escolha do berço, existem várias propostas: berço que vira mini-cama, cama montessoriana, berço pequeno que expande em berço maior, etc. Considere o espaço do quarto e como imagina seu bebê dormindo para então decidir a melhor opção para você. A recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é que o bebê durma (à noite) no quarto dos pais durantes os 6 primeiros meses de vida para o “acompanhamento de qualquer anormalidade”. Portanto, se você for seguir essa recomendação, precisará pensar também em um local para o bebê dormir no seu quarto. Pode ser um berço de acoplar na cama, um moisés, um mini-berço ou até mesmo o carrinho (desde que o modelo seja confortável e seguro).


Nos primeiros meses de vida, o bebê utilizará pouco seu próprio berço, mas é bom que se acostume com esse local, então o coloque para dormir em seu quarto durante as sonecas do dia. Com o passar dos meses, o bebê vai aprendendo a trocar de posição sozinho e passa a ter mais horas de sono ininterruptas – esse é o momento em que ele poderá passar a noite toda em seu quarto. Assim, não se preocupe com aqueles kits de berço pomposos e cheios de frufru. Na verdade, esses kits são desnecessários e muitos deles não são indicados, por representarem risco de asfixia ao bebê. Se, mesmo assim, você quiser utilizar um kit para o berço, pesquise sobre os modelos mais seguros, geralmente aqueles de telinha, que permitem a respiração caso o bebê entre em contato com o tecido. Como aliado do conforto do bebê durante o sono, uma ótima opção são os rolinhos posicionadores, como o da imagem a seguir.

Modelo de rolinho posicionador

Outros acessórios que você pode utilizar no berço são os mosquiteiros (úteis no verão) e os móbiles, que ajudam na estimulação e distração do bebê. Na hora de escolher um móbile, opte por um modelo com cores vibrantes para a estimulação visual do bebê e para aguçar sua curiosidade. Alguns móbiles também oferecem estímulos sonoros que podem ser interessantes para o bebê, mas esteja atento para que o som não seja muito alto. Tome cuidado ao fixar o móbile para que ele esteja bem firme, sem risco de cair sobre o bebê.


Para finalizar, um item básico de sobrevivência para os pais é a babá eletrônica. Vale muito a pena adquirir esse aparelho, que dá sossego aos pais durante as sonecas diurnas do bebê. Quando o bebê já estiver dormindo em seu quarto a babá eletrônica, especialmente aquela com vídeo, irá evitar com que você saia da cama diversas vezes apenas em função de um barulhinho. Você irá aprender a reconhecer os sons que seu filho faz e discernir se aquele som é um chamado de ajuda ou se seu filho está apenas conversando consigo mesmo ou resmungado e voltará a pegar no sono sozinho.


Para resumir o que foi falado até agora, segue um check-list dos itens mencionados:

· Berço;

· Cômoda;

· Guarda-roupa;

· Poltrona;

· Puff para os pés;

· Almofada de amamentação;

· Trocador de espuma;

· Kit higiene (garrafa térmica, potinho, porta-algodões e cotonetes);

· Cortinas;

· Lâmpada amarela;

· Luminária auxiliar;

· Berço auxiliar, berço de acoplar, moisés ou carrinho;

· Kit berço adequado ou jogo de lençol e coberta;

· Rolinho posicionador;

· Mosquiteiro;

· Móbile;

· Babá eletrônica.


Antes de me despedir, quero dividir com vocês algumas fotos que tirei na última semana da minha gestação, de como estava a preparação do quartinho do Lucas. Nessas fotos ainda faltavam alguns detalhes, como o puff e o porta-algodões (que comprei no dia em que ele nasceu).

Quarto do Lucas 1

Quarto do Lucas 2

Quarto do Lucas 3

Quanta coisa precisamos pensar e organizar antes da chegada de um filho. Apesar de serem bastante detalhes pra lembrar, a minha recomendação principal é que você curta esse momento de construção do ninho. Você foi premiada com a oportunidade de gerar uma vida, de ver uma pessoa se formar “do zero”, com a sua participação, seu cuidado e amor. Aproveite cada momento da espera ansiosa (e deliciosa) pelo bebê.


Autora: Carolina Aita Flores, psicóloga perinatal

68 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Google+ Social Icon

© CTC | 2019