• Carolina Aita Flores

Festas de fim de ano e pandemia


Estudos de rastreamento de contatos mostraram que encontros familiares tem enorme potencial de ser eventos de super espalhamento do vírus. Primeiro porque temos muita gente em um local geralmente mal ventilado. Segundo porque todos estão falando. Ou seja, estamos falando de uma atividade muito arriscada caso não tomemos os devidos cuidados. Dado esse contexto, como podemos fazer esse encontro de forma mais segura? 1-Uma boa sugestão é que todos quarentenem antes da data do encontro. Idealmente essa quarentena seria de 14 dias. No mínimo, ela tem que ser de 5 dias, que é o intervalo médio entre a exposição e o início de sintomas. Quanto mais longa a quarentena, mais seguro o encontro. Caso você tenha que viajar de avião/ônibus, faça a quarentena assim que chegar no local de destino. Caso ninguém apresente nenhum sintoma, o risco de contaminação no encontro diminui bastante. 2-Uma segunda opção é fazer um teste do tipo RT-PCR ou RT-LAMP antes do encontro. No entanto vale aqui a mesma restrição para viagens de ônibus ou avião. E, obviamente, não vá caso apresente qualquer sintoma compatível com a COVID-19. Porém, vale ressaltar que testes ainda são caros e não estão disponíveis em todos os lugares. 3-Tente fazer um encontro com um número menor de pessoas. Estamos vivendo uma excepcionalidade. Tente se reunir só com o núcleo familiar mais próximo. Quanto menos gente melhor. Deixe a festança para 2021. 4-Faça o jantar num espaço aberto e bem ventilado. Em vez de ficar na sala/cozinha, tentem ficar na varanda, no quintal, no jardim. Qualquer lugar bem ventilado. Se não houver nenhuma opção de local aberto, deixe todas as janelas abertas com ventiladores ajudando na troca de ar com o exterior e redobre os cuidados com o uso de máscara. 5-Uso de máscara de boa qualidade bem ajustada ao rosto na maior parte do tempo. Principalmente na hora de conversar. Na hora de comer, a sugestão é ir para um local aberto ou praticar um distanciamento social maior. Ou talvez revezar... Uma pessoa tira a máscara por vez. Lembrando que, uma vez sem máscara, é essencial conversar o mínimo possível e em voz baixa para reduzir a emissão de aerossóis. 6-Cuidado com o consumo de álcool. Além de tirarmos a máscara diversas vezes para beber, o álcool acaba nos deixando menos atentos às medidas de prevenção necessárias. 7-Se todos estiverem usando uma máscara de boa qualidade (PFF2 de preferência) abraçar não irá impor nenhum grande risco adicional. Porém, tome cuidado com o compartilhamento de itens pessoais (copos, talheres, pratos, etc). Lembrando que todas essas medidas ajudam a prevenir a transmissão, mas não garantem que ela não ocorrerá.

Fonte: https://twitter.com/vitormori/status/1316798387119890438

@vitormori_

75 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo